Carregando...
Treinos

Combinar musculação e treino funcional, quais as vantagens?

Musculação e treino funcional

Já sabemos que existem certas atividades físicas que combinam mais com certos objetivos – seja agilidade, hipertrofia ou perda de peso. Você já pensou, porém, que combinar diferentes tipos de exercício pode gerar o máximo aproveitamento deles? Por que, então, não unir os benefícios de musculação e treino funcional?

Veja a seguir por que essa estratégia é vantajosa e como melhor preparar as combinações de atividades físicas.

Diferentes exercícios

Antes de pensar nas melhores combinações, é interessante entender as diferenças entre musculação e atividades funcionais, e como as duas atividades se complementam.

A musculação tradicional normalmente é focada em hipertrofia de grupos musculares específicos. Com a repetição de exercícios cíclicos e simétricos, procura-se desenvolver o músculo-alvo com movimentos simples e de carga elevada. Essa modalidade de treino também visa aumentar a força muscular isolada.

Quando se realizam movimentos aeróbicos na musculação, o objetivo também pode ser queimar gordura. A musculação ainda promove o fortalecimento dos ossos.

Já no treinamento funcional, o foco é integrar numa só sequência todas as capacidades físicas: equilíbrio, força, coordenação, etc. Dessa forma, se caracterizam funcionais os exercícios mais complexos e que distribuem uma sobrecarga de peso entre vários músculos. Exercícios funcionais são inspirados em movimentos do cotidiano, como agachamentos, levantamentos angulados e pulos.

Dependendo da intensidade do exercício, o treino funcional pode envolver movimentos aeróbicos, assim como a musculação. As diferenças básicas entre as duas modalidades é, portanto, o foco muscular e a complexidade dos movimentos.

Outros exercícios, como o Pilates, também integram as capacidades físicas nas sequências. Quando combinados, portanto, estes diferentes treinos podem beneficiar diferentes aspectos da saúde.

Benefícios de combinar musculação e treino funcional

Seja para perder peso, condicionar algum grupo muscular específico ou se preparar para encarar qualquer esporte, combinar exercícios pode ajudar a atingir objetivos mais rápido.

A musculação é importante para o metabolismo corporal. Construir e desenvolver músculos melhora o desempenho físico em geral, além de auxiliar no controle de doenças metabólicas.

Ao combinar treinos de musculação e funcional, por exemplo, um dos grandes vencedores é o sistema cardiorrespiratório. Assim como no HIIT (High Intensity Interval Training), intercalar movimentos simples e complexos flexibiliza o potencial cardíaco e a capacidade respiratória. Os esforços intensos e diferentes promovem diretamente uma melhoria na pressão arterial.

A combinação dessas diferentes modalidades de treino também acelera o metabolismo e aumenta o gasto de energia. Desse modo, é possível queimar gordura mais rápido e atingir os objetivos de perda de peso de maneira mais dinâmica.

Os exercícios que envolvem equilíbrio corporal, como a yoga e o Pilates, aumentam a consciência postural. Quando combinada a esse tipo de exercício, portanto, a musculação pode tornar-se mais consciente. Unir essas duas atividades pode trazer benefícios na hora dos movimentos repetitivos da musculação, tornando-os mais precisos e evitando lesões.

Combinando treinos

Complementar a musculação com outras atividades melhora o rendimento dos treinos, além de melhorar a consciência corporal, o equilíbrio e a agilidade. É preciso, porém, prestar atenção na sobrecarga de exercícios: a melhor maneira de combinar diferentes atividades é intercalar ao longo da semana.

A combinação entre musculação e Pilates, por exemplo, melhora o controle e estabilidade corporal ao mesmo tempo que o corpo todo ganha mais força. O Pilates se concentra muito no core – conjunto de músculos da região abdominal e pélvica, considerado o centro de equilíbrio do corpo –, ajudando na proteção da lombar e na definição muscular dessa região.

O Pilates pode ser feito como próprio peso do corpo (MAT Pilates) ou em aparelhos. A yoga também prevê mais estabilidade e flexibilidade, tornando-se uma ótima alternativa para delinear os músculos e recuperar o corpo da musculação.

Outra boa combinação de atividades é apostar na musculação e o HIIT: a estratégia de treinamento intervalado de alta intensidade promove uma aceleração metabólica ideal para queimar gordura. Também aumenta a noção espacial, pois trabalha com os imediatos arredores, assim como potencializa o sistema cardiorrespiratório. Por isso, tem se tornado uma boa pedida para quem quer economizar tempo.

 

Deixe um comentário

avatar
  Inscrever-se  
Notificação de